De amanhã a sábado, o Vídeo Guerrilha terá várias atrações. Entre elas, a projeção de imagens de pedestres em edifício de 10 andares

Edison Veiga, O Estado de S.Paulo

Imagine um grafite interativo. Imagine um grafite que some da parede com o apertar de um simples botão. Imagine um grafite que se movimenta. É mais ou menos essa a ideia do Vídeo Guerrilha, evento artístico que ocorrerá pela segunda vez na região da Rua Augusta nas noites de amanhã a sábado – oficialmente das 20h às 3h, mas com grandes chances de ir adiante no horário.

“Queremos que o público participe mesmo. Os interessados vão poder brincar com as luzes como se estivessem jogando videogame”, conta o VJ Alexis Anastasiou, idealizador do projeto. “Serão muitas as instalações interativas.”

Alexis é entendido nessa coisa de grafitar digitalmente. Em seu currículo, há intervenções do tipo em ícones mundiais como o Pão de Açúcar, no Rio, e em diversos cartões postais paulistanos, como o Pátio do Colégio, o prédio do Banespa e os chafarizes dançantes do Parque do Ibirapuera.

Impacto. Além de ter como palavra de ordem a interatividade e estar antenada com a geração das redes sociais, a versão 2011 do Vídeo Guerrilha promete já começar causando estardalhaço. Literalmente. 

“Sabe aquelas ações feitas pelo governo quando apreende DVDs piratas ou recolhe armas? Pois bem, vamos abrir o festival imitando essas ações: na quinta, às 20h, em um estacionamento (na Rua Augusta, 921), passaremos um rolo compressor em cima de uns cem televisores. Será um happening”, antecipa o organizador. Uma provocação? “Cada um pense como quiser.” 

Para garantir o sucesso, o Vídeo Guerrilha lança mão de um arsenal de instrumentos high tech. Caso da intervenção Kinect, que captará e transmitirá para a internet o movimento dos transeuntes, em tempo real, com interação com as redes sociais.

Outra atração que deve repercutir bem no público é a brincadeira Agigantador de Pessoas, que faz com que os participantes tenham suas imagens projetadas em um edifício de dez andares. Já no Grafite Virtual, qualquer um, artista ou simplesmente curioso, pode bancar o grafiteiro, “pintando” com projeções os prédios da Augusta.

ENDEREÇOS DAS INTERVENÇÕES

Espaço 1 

Rua Augusta, 1.276

Espaço 2

Rua Augusta, 1.300

Espaço 3

Rua Fernando de Albuquerque, 31

Espaço 4

Rua Augusta, 788

Espaço 5

Rua Augusta, 746

Espaço 6

Rua Dona Maria Antonia de Queiroz, 96

Espaço 7

Rua Augusta, 541

Espaço 8

Rua Costa, 83

Espaço 9

Rua Augusta, 921