Papa Bento XVI anunciou que 2012 será um momento para renovar o impulso à missão da Igreja

 

Na homilia da Missa que presidiu esta manhã na Basílica de São Pedro, o Papa Bento XVI anunciou para o ano 2012 o “Ano da Fé” que se estenderá até 2013.

O Santo Padre fez o anúncio durante a Eucaristia conclusiva do encontro “Novos evangelizadores para a nova evangelização” realizado este fim de semana no Vaticano no qual participaram, entre outros, o tenor italiano Andrea Bocelli, Luiza Santiago da Canção Nova e a irmã Verônica Berzosa.

O Papa explicou que este Ano da Fé começará no dia 11 de outubro de 2012, no 50º aniversário da inauguração do Concílio Vaticano II e concluirá em 24 de novembro de 2013, na Solenidade de Cristo Rei do Universo.

O Concílio Vaticano II é um dos eventos mais importantes na história da Igreja. Realizou-se entre 1962 e 1965 congregando bispos de todo o mundo. Produziu um corpo de doutrina que busca promover a fé católica, renovar a vida dos fiéis, adaptar a liturgia e animar a presença dos leigos na vida da Igreja.

Ao anunciar o Ano da Fé, o Papa disse que este tempo procura “dar um renovado impulso à missão de toda a Igreja, para conduzir os homens longe do deserto no qual muito freqüentemente se encontram em suas vidas à amizade com Cristo que nos dá sua vida plenamente”.

Este Ano da Fé, disse o Santo Padre, “será um momento de graça e de compromisso por uma cada vez mais plena conversão a Deus, para reforçar nossa fé nele e para anunciá-lo com gozo ao homem de nosso tempo”.

Os detalhes deste Ano da Fé serão explicados nos próximos dias por Bento XVI através de uma carta apostólica.

O Papa recordou logo no Ângelus que um de seus predecessores, o Beato Paulo VI, também convocou a um Ano da Fé similar, em 1967, ao cumprir-se 1900 anos do martírio de São Pedro e São Paulo.