Filme expõe processo de criação da artista plástica Andrea Costakazawa

Um momento interessante no fluir da artista Andrea Costakazawa foi aceitar o desafio de criar uma via-sacra para uma exposição no Mosteiro de São Bento de São Paulo durante o período da quaresma de 2011.

Costakazawa nos apresenta uma belíssima Via-sacra em ferro. Uma obra prima, rica em simbologia, a via-Sacra traz aspectos da espiritualidade de Santa Teresa d’Avila e do aprofundamento teológico feito pela própria artista.

A produção das catorze peças da via-sacra deu um trabalhinho. Precisou da ajuda de serralheiros para soldá-las e formar suas esculturas. Andrea Costakazawa é uma artista versatil. Fotografa, desenha, litografa, faz instalações, escreve e esculpe, de modo que há uma sinergia entre as diversas formas artísticas. 

Processo de criação

Na Quarta-feira de cinzas de 2011 foi aberta a exposição “As Dores” com a benção do Reverendíssimo Abade do Mosteiro de São Bento de São Paulo, Dom Mathias Tolentino Braga, OSB e teve a presença de dezenas de pessoas que lotaram os corredores do Mosteiro. Um momento único.

Observação da via-sacra no dia de abertura

Uma das maiores surpresas da exposição foi a participacão de Andrea Costakazawa. Isto pelo fato de a exposição ter como carro chefe obras de Aleijadinho e Mestre Piranga, dois ícones da Arte Sacra Barroca.

A 22 de Abril as peças da Via-Sacra de Andrea Costakazawa estiveram expostas em frente ao mosteiro para a celebração da Via-Sacra organizada pelos oblatos beneditinos os quais percorreram o caminho do calvário de Nosso Senhor Jesus Cristo, aguardando a Páscoa da Ressurreição.

Celebração da via-sacra

O documentário “Via Crucis” mostra também este momento de fé e devoção. O vídeo teve direção de Susana Martins, Fotografado e produzido por Lucas Malkut Produção Piphotocine

Assista ao vídeio: