Reconhecido teólogo protestante institui projeto para que o Papa seja porta voz dos cristãos em situações extraordinárias

O teólogo protestante Reinhard Frieling defende que o Papa Bento XVI seja nomeado líder honorário de todos os cristãos do mundo.

“O sonho da comunhão entre todos os cristãos pode se tornar realidade se os protestantes oferecerem ao papa o papel de chefe honorário da cristandade”, declarou Reinhard, ex-líder do Institute Kundlichen, de Bensheim, que também é professor emérito da Universidade de Marburg. Para ele, o Papa poderia “falar em nome da cristandade em situações extraordinárias”. Ele argumentou que uma liderança comum daria mais crédito ao cristianismo como mensagem.

Se a proposta se viabilizar, o aniversário de 500 anos da reforma protestante, em 2017, poderá ser a ocasião certa para concretizar a visão, baseada em sua opinião do Papa já ser o “porta-voz para todos os cristãos.”

O teólogo protestante sugere que as igrejas da Reforma abandonem sua auto-suficiência e assumam as “corajosas consequências ecumênicas”.

Essa proposta lembra uma outra que já foi feita há dez anos pelo bispo Johannes Friedrich, da Igreja Luterana da Baviera. Friedrich argumentava que o papa poderia ser aceito como porta-voz do cristianismo mundial, como serviço ecumênico de unidade..

Uma visita do Papa a Alemanha está prevista para os dias 22 a 25 de setembro de 2011, e inclui as cidades de Freiburg e Berlim, com um discurso diante do Bundestag, o Parlamento alemão, e uma reunião com representantes da Igreja Evangélica na Alemanha (EKD) no Mosteiro Agostiniano de Erfurt.

http://www.alcnoticias.net/interior.php?codigo_lang=20229_689