A chamada Missão Arqueológica Italiana, coordenada por Francesco D’Andria, talvez tenha encontrado a tumba de São Filipe, um dos 12 apóstolos de Jesus.

De acordo com a tradição, Filipe foi pregador na Ásia Menor, região da atual Turquia. Se a descoberta for confirmada, será uma notícia importante para as comunidades cristãs que veneram o apóstolo, bem como seriam esclarecidas algumas dúvidas referentes à sua morte.

“Há 12 anos que tentamos encontrar o túmulo de São Filipe. Finalmente a encontramos entre os escombros de uma igreja que escavávamos há cerca de um mês”, disse D’Andria, professor de arqueologia e história da arte grega e romana na Universidade de Salento, na Itália.

A tumba foi descoberta entre as ruínas de uma igreja que fica localizada na área de Pamumkkale, chamada na antiguidade de Hierápolis. A notícia suscitou reações otimistas entre os arqueólogos e a comunidade eclesial.

O arqueólogo explicou que o túmulo ainda não foi aberto, mas acredita que a sua estrutura e as escrituras na pedra provem que aquela seja efetivamente a sepultura de São Filipe (século 1º).

“Um dia será aberto. Esta descoberta é de grande importância para a arqueologia e para todo o mundo cristão”, disse.

“Seria uma grande notícia para todo o cristianismo, pois atrairá muitos peregrinos e será um dever dos cristãos cuidar do túmulo deste santo”, disse  o secretário-geral da Conferência Episcopal Turca, padre Antonio Bulai.

Em declarações ao jornal do Vaticano, “L’Osservatore Romano”, Francesco d’Andria indica que “esta igreja foi construída em volta de uma sepultura romana do século I que, evidentemente, era tida em grande consideração, dado ter-se decidido edificar uma basílica, mais tarde”.

A edição de 29 de junho do periódico, cita Eusébio de Cesareia, autor do século 4º, que identificava o apóstolo Filipe como aquele que “repousa em Hierápolis”, uma localização da qual, segundo o ‘Osservatore Romano’, “não restam dúvidas”.

O jornal considera que a missão arqueológica italiana iniciada em 1957 e hoje composta por uma equipa internacional “terá provavelmente descoberto o túmulo do apóstolo”. Hierápolis é hoje considerada Patrimônio Mundial da Unesco e conhecida também por “cidade sagrada”.

Originário da Galileia, Filipe foi um dos doze apóstolos, tendo viajado, após a morte de Jesus, para evangelizar as regiões da Ásia Menor. Segundo documentos e testemunhos históricos, o apóstolo terá sido apedrejado e depois crucificado pelos romanos.

As relíquias de São Filipe estão guardadas numa igreja de Roma, juntamente com as de São Tiago Menor; a festa litúrgica dos dois apóstolos é celebrada anualmente em 3 de maio.

Fonte: Arquidiocese de São Paulo