Prefeito da Congregação para os Bispos é acolhido pelo abade e sua comunidade monástica

 

Hospeda-se no Mosteiro de São Bendo de São Paulo o prefeito da Congregação para os Bispos no Vaticano, cardeal Marc Ouellet. A hospedagem é um pedido do Cardeal de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, devido a importância do Mosteiro para a cidade de São Paulo.

Dom Marc Ouellet veio ao Brasil representando Sua Santidade, o Papa Bento XVI na 49ª Assembleia Geral da CNBB. realizada em Aparecida do Norte (SP).

Convidado pelos bispos brasileiros a orientar o Retiro Espiritual dos Bispos, que aconteceu nos dias 7 e 8, o cardeal Ouellet se disse impressionado com a unidade do episcopado brasileiro.
 
O cardeal chegou no Mosteiro nesta Quarta-feira, 11 de Maio. Reunido com o Sub-prior Dom Bruno Reis Costa, OSB e com os monges em processo de formação, no recreio da comunidade, Dom Marc Ouellet apresentou o motivo de sua visita ao Brasil e a impressão que teve da Assembéia Geral da CNBB. “Levo do Brasil uma impressão extraordinária de unidade e também de entusiasmo. Vendo toda a Conferência Episcopal brasileira reunida, juntamente com o povo, cantando ao final das celebrações, se sente a fé, se sente a força da fé e da devoção à Virgem Maria”, destacou.
 
 
O prefeito da Congregação para os Bispos no Vaticano falou também sobre a evangelização na América Latina. Segundo Ouellet, a renovação da Igreja passa por Aparecida e pelos santuários marianos, pois, “é onde está à fé, a fé de um povo e a fé da Igreja, pois se renova com o contato com a fé em Maria, com a invocação do Espírito Santo, com a riqueza das vocações e com a unidade de todos. A unidade dos leigos com os religiosos e com os bispos. Eu creio que a renovação da Igreja passa por este testemunho de discípulos, que são missionários”. Destacou tal importância em contrapartida ao mundo secularizado, como sua cidade de Quebec (Canadá), que nos últimos anos tem se secularizado de forma radical.
 
 
Nesta Sexta-feira, 13 de Maio, Dom Marc Ouellet Presidiu a Missa Solene na Basílica de Nossa Senhora da Assunção e falou sobre o beato João Paulo II, chamando-o de “dom extraordinário para a Igreja”. De acordo dom ele, João Paulo II foi um padre para a humanidade e para a Igreja. “Um grande pastor, um grande evangelizador, um homem de coragem e de determinação, e um homem de oração, um homem que foi disponível ao Espírito Santo. Então ele foi um dom extraordinário que Deus deu a Igreja e a humanidade”. Lembrou as aparições de Fátima, cuja festa se celebra neste dia, pedindo a interseção da Virgem Maria pela Igreja.
 
 
Ao meio-dia aconteceu um almoço festivo com toda a comunidade monástica e as ilustres presencas dos Eminentíssimos Cardeais Dom Odilo Scherer, Dom Claudio Hummes e do Núncio Apostólico Dom Lorenzo Baldisseri, os quais foram recebidos pelo Reverendíssimo Abade da Abadia paulistana, Dom Matthias Tolentino Braga, OSB.
 
Ao final da refeição Dom Matthias reiterou a honra em receber o cardeal Dom Marc Ouellet nesta abadia que já acolheu o Santo Padre Bento XVI.
 
 
Em agradecimento pela hospedagem Dom Marc Ouellet falou da importância da vida monástica em São Paulo e que os dias passados no mosteiro foram de revigoramento espiritual. Aproveitou a oportunidade parabenizando Dom Matthias pelo onomástico a ser celebrado no Sábado (14 de Maio), dia de São Matthias, oferecendo-lhe uma bênção especial.
 
Dom Lorenzo Baldisseri ainda demonstrou seus dotes artísticos tocando peças clássicas num dos pianos centenários da belíssima sala de música do mosteiro, em homenagem a Dom Marc Ouellet.