Do primeiro volume venderam-se 2,5 milhões de exemplares num ano

Lançado em 10 de Março de 2011, em sete idiomas – alemão, italiano, inglês, espanhol, francês, português e polonês -, o segundo volume do livro “Jesus de Nazaré” de Joseph Ratzinger – Papa Bento XVI. A obra possui nove capítulos, que dão destaque aos momentos que precedem a paixão de Cristo e a sua ressurreição, mostrando, segundo o Papa, as palavras e acontecimentos decisivos da vida de Cristo.

Na audiência de lançamento do livro no Vaticano, o diretor da Principia Editora, Henrique Mota, entregou a versão em português ao Pontífice, juntamente com os responsáveis pelas edições nas outras seis línguas em que o livro foi editado. A tiragem inicial é de 1,2 milhão de exemplares, já reservados pelas livrarias do mundo, e  também estão sendo vendidos os direitos da obra para mais de vinte línguas.

O Papa não quis escrever a “Vida de Jesus”, mas “ilustrar a figura e a mensagem de Jesus” para encontrar o verdadeiro Cristo, salienta a premissa do livro. “Buscou desenvolver um olhar sob Jesus dos Evangelhos e uma sequência  que pudesse tornar-se num encontro guiado pela hermenêutica da fé, mas ao mesmo tempo considerando responsavelmente as razões históricas para que possa ser útil a todos os leitores que querem encontrar Jesus e crer nele”, destaca a premissa.

Na obra, o Santo Padre adentra numa análise bíblica e teológica para explicar o motivo pelo qual não tem fundamento a afirmação de que os judeus foram responsáveis pela morte de Jesus. Joseph Ratzinger começou a escrever a obra em suas férias de 2003, antes de ser eleito Papa.

No Brasil o livro foi lançado pela Editora Planeta