O papa Bento XVI recebeu pedido de grupos de luteranos solicitando a criação de novo ordinariato para que possam integrar-se à Igreja Católica, assim como vem acontecendo com sacerdotes e bispos anglicanos.

Bento XVI e o Arcebispo anglicano de Canterbury reafirmaram no Vaticano, em 2009, o desejo de fortalecer as relações ecumênicas entre católicos e anglicanos

A informação é da Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC), 10-03-2011.

O pedido foi confirmado pelo diretor do Escritório de Doutrina da Congregação para a Doutrina da Fé, Hermann Geissler, em entrevista à revista The Portal.

Geissler informou que luteranos da América do Norte e da Escandinávia entraram em contato com anglicanos e também com a Sé Apostólica para ver a possibilidade de criação de um ordinariato especialmente destinado a eles.

O sacerdote revelou que a Congregação para a Doutrina da Fé está estudando a questão e assegurou que o papa “fará todo o possível para levar outros cristãos à comunhão completa com a Igreja Católica”.

O caso Anglicano

No ano de 2009 o Vaticano aprovou uma norma especial para acolher Anglicanos. Desde então, tem havido um retorno de Anglicanos à Igreja Católica.

Em Baltimore, Maryland, nos EUA, um convento de monjas anglicanas voltaram ao catolicismo.

Todavia, seguindo uma tendência que já vem desde o “movimento de Oxford”, no séc. XIX, dez religiosas da Igreja Episcopal Anglicana norte-americana, após sete anos e muito rezarem e estudarem, pediram ingresso na Igreja Católica Apostólica Romana.

As monjas foram crismadas e oficialmente recebidas na Igreja, em uma Missa celebrada por D. Edwin F. O’Brien, Arcebispo de Baltimore.

O diretor espiritual das religiosas, um pastor da mesma denominação, também converteu-se, e seu caso está sendo avaliada, tendo a possibilidade de o ordenar sacerdote católico.

Anúncios