Centro é uma ótima opção para curtir as férias

Quem fica durante as férias na capital paulista tem a chance de conferir a diversidade de lugares que o Centro de São Paulo tem para oferecer. Entre ruas, praças e prédios antigos uma longa história para contar e se encantar. Durante as férias, conhecer o Centro histórico é uma boa opção para quem é apaixonado por essa cidade ou até mesmo para turistas que querem saber como nasceu essa metrópole

Um passeio pelo Centro

Que tal uma Caminhada Noturna? Pois é, esse é um jeito de conhecer a história de São Paulo. O projeto Caminhada Noturna, criada pela Ação Local Barão de Itapetininga, sob idealização e até hoje organização de Carlos Beutel, oferece todas as quintas-feiras, a partir das 20h, um percurso cultural e gratuito de duas horas pelas imediações do Teatro Municipal – seu ponto de início e fim. É uma oportunidade para todos aqueles que desconhecem o centro de São Paulo e neste passeio, o simples ato de caminhar, observar e contar histórias fazem com que percebamos o significado e a grandiosidade desta metrópole.

Momento arte!

Na luz, atrações é o que não falta! A Pinacoteca do Estado de São Paulo traz várias exposições durante as férias. A exposição “Georg Baselitz: Pinturas Recentes”, está pela primeira vez na América do Sul. O público poderá ver um conjunto de 30 pinturas de Georg Baselitz (Alemanha, Deutschbaselitz, 1938), um dos grandes artistas alemães da segunda metade do século XX. Já a exposição “Desenhar no espaço: artistas abstratos do Brasil e Venezuela” exibe cerca de 80 obras, entre pintura, escultura, desenhos e objetos. A mostra exibe trabalhos realizados entre 1940 e 1990 pelos brasileiros Hércules Barsotti, Willys de Castro, Lygia Clark, Mira Schendel, Hélio Oiticica, Judith Lauand e Mira Schendel e pelos Venezuelanos, Alejandro. Essas exposições ficam em cartaz até 30/11. Praça da Luz, 2. Ter a dom, das 10 às 18h. R$ 6 ou R$ 3. Grátis aos sábados.

Atravessando a rua, no Museu de Arte Sacra, é possível apreciar coroas, cálices, crucifixos e outros objetos de ouro e prata, muitos do século XVIII, pertencentes a família real portuguesa. Parte do Mosteiro da Luz, fundado por Frei Galvão em 1774, o Museu de Arte Sacra foi inaugurado em 1970, em acordo do Governo do Estado com a Arquidiocese de São Paulo. A coleção de prataria e outros objetos do cofre têm enorme valor histórico e material e esteve fechada por decisão de seu conselho gestor, depois de uma série de roubos em museus, ocorridos principalmente no Rio de Janeiro, no ano de 2003. Avenida Tiradentes, 676. Ter a dom, das 11h às 19h. R$ 6 (inteira) R$ 3 (meia).

E o palhaço, o que é?

Para aqueles que riram com os palhaços Piolin e Arrelia, do Circo Garcia, poderão conferir o Centro de Memória do Circo, onde estão reunidos objetos, documentos, jornais, revistas, fotos e vídeos de artistas e circos que marcaram época na Cidade, como o Garcia (1928 – 2003) e o Nerino (1913 – 1964). O centro fica na Galeria Olido, no Largo do Paissandu, região que era freqüentada, no passado, por artistas e empresários do circo. O lugar já foi chamado de Largo do Circo. Avenida São João, 473. Seg a sex, das 10h às 20h, sábados, domingos e feriados, das 13h às 20h.

Descanso no parque

Para quem procura descanso, uma opção é o Parque da Luz, conhecido também como Jardim da Luz, com uma enorme área verde. Perfeito para quem procura sossego! O visitante encontra ainda um antigo ponto de bonde, um belo conjunto de espelhos d’água, esculturas, gruta, cascata e um aquário que abriga hoje peixes nativos do Rio Tietê. Além disso há uma grande variedade de árvores nativas e exóticas, muitas delas centenárias, e alguns habitantes que, embora bastante conhecidos da população, são difíceis de serem avistados: os bichos-preguiça. Eles vivem nas copas das árvores e dificilmente são avistados por olhos não acostumados a procurá-los. Praça da Luz. Ter a dom, das 10 às 17h. Grátis.

O filme já vai começar

Um espaço requintado, que entrava apenas que estivesse vestido de black-tie e vestido longo. Sim, o Cine Marabá era um dos espaços mais chiques do Centro de São Paulo e está de volta com cara nova. Filmes para todos os gostos e com preços populares estão disponíveis. São cinco salas e uma delas exibe filme em 3D. Não perca a oportunidade de assistir um filme em um dos cinemas mais freqüentados na década de 40 e 50, na época em que existia a Cinelândia! Avenida Ipiranga, 757. Aberto todos os dias, a partir das 11h. R$ 9 a R$ 17.

Para a diversão da garotada

O tradicional Festival de Férias do Teatro Folha vai iniciar 2011 com força total e uma novidade: a programação infantil especial agora é de segunda a domingo e teve estreia dia 3 de janeiro. A peça “A lenda de João e Maria” é uma adaptação do clássico conto infantil dos Irmãos Grimm. João e Maria se perdem na floresta e se deparam com a bruxa malvada e seu assistente Tolício. Os irmãos aprendem a resolver situações em um espetáculo divertido que estimula o raciocínio dos pequenos espectadores.”O Planeta Lilás” baseado no livro homônimo de Ziraldo, o espetáculo conta a viagem do Bichinho que vive solitário em seu Planeta Lilás. Cansado de viver onde tudo é roxo, ele resolve construir um foguete e conhecer o universo. Nessa viagem, descobre outros planetas e conhece seus habitantes – o Branco, o Preto, as Cores, a Idéia, as Letras, o Ponto Final. Assim, o Bichinho percebe que cada letra é uma estrela e que juntando as letras forma a palavra, uma constelação.

Já o “Cavalinho Azul” é uma peça de Maria Clara Machado e conta a história de Vicente, um garoto pobre e sonhador, que imagina que o pangaré da família é um belo cavalo azul – capaz de cantar, dançar e voar. Quando o cavalo é vendido, ele corre o mundo a sua procura, vivendo muitos perigos e peripécias.

“Tarde de Palhaçadas” conta a história de três palhaços que montam um picadeiro e apresentam clássicos números circenses inspirados em nomes como Arrelia, Fuzarca e Carequinha. Com os palhaços Batata – o mestre de pista -, o cômico Tonelada e o ranzinza Pinhão, com a Maestrina Jujuba como percussionista, o espetáculo é uma homenagem aos palhaços brasileiros.

“A Nova Roupa do Rei” é um clássico conto de Hans Christian Andersen. Em um país distante, um Rei só pensava em suas roupas, tratando-as como se fossem o único elemento importante do Reino. Após a chegada de dois estrangeiros, sua corte os confundem com alfaiates profissionais e os contratam para criar a mais bela nova roupa do Rei.

“Os Saltimbancos” encanta crianças de todas as idades. Quatro bichos um jumento, uma galinha, um cachorro e uma gata resolvem formar um grupo musical. Eles partem em direção à cidade para se tornarem artistas e lá se deparam com uma difícil realidade
“Branca de Neve e os Sete Anões” conta a célebre história da princesa criada pela madrasta, malvada e vaidosa, que se vinga da mocinha ao perder o posto da mulher mais bela do reino. A montagem traz sete atores anões representando os amigos da princesa. Avenida Higienópolis, 618 / Piso 2 / tel.: (11) 3823-2323. R$ 30.

Ficar com os cabelos em pé, ver a pisada do homem na rua e ainda pegar um meteorito é possível quando se embarca em um passeio pelo Museu Catavento. O passeio é dividido em quatro seções: Universo (com sua origem), vida (que mescla biologia e geografia), engenho (onde se podem realizar experiências físicas e químicas) e sociedade (com um misto de história e geografia). Avenida do Estado, s/n, tel. 33150051. Ter a dom, 9h às 17h. R$ 6.

Anúncios