Nasceu-nos hoje um menino

Presépio beuronense do Mosteiro - by Andrea Costakazawa

Rejubila Jerusalém, salta de alegria filha de Sião, cantem os anjos, exultem os arcanjos, toda a terra cante a Deus um canto novo de Glória, pois eis que habita entre nós o desejado das nações; O Emanuel está no meio de nós, na humildade de uma frágil criança deitada nas palhas de uma manjedoura.

Ó Maria, feliz és tu pois destes a Luz ao salvador do mundo, aquele que fora anunciado pelos Profetas como o Libertador de Israel, faz em ti morada, e sem corromper a casta habitação de teu seio faz de ti Virgem e Mãe, para que por tua pureza e santidade fosse Ele glorificado em ti.

Ó Belém, a menor das cidades de Judá, torna-te agora grande, pois a Palavra criadora está no meio de ti; rejeitada pelos seus, encontra abrigo em meio aos animais e aquecido pelas palhas do presépio, repousa o Deus menino!

Ó pastores, pobres pastores que vigiam o rebanho, ide a Belém, ide, correi, adentrai na luz que emana da manjedoura, adorai vosso Deus e vosso Rei, nosso Deus e nosso Rei, contemplai com vossos olhos aquele nos traz a Vida! Acabou a escravidão, o pecado foi vencido, pois esta criança frágil que contemplais chorando na manjedoura, quando for elevado no alto da cruz nos dará a libertação, a morte será vencida, pois o Deus da vida acaba de nascer.

Ó Adão, que dormis na sombra de teu pecado, acorda e contempla teu salvador que acaba de nascer do ventre virginal de Maria; aguarda com esperança, pois ele te livrará das sombras da morte e contigo trará todos os cativos, colocando um fim no cativeiro da morte!

Ó Céus, rejubilai e cantai alegres; não se espantem com tão grande amor, de fato é Deus, é Deus que se torna homem, para que por sua encarnação o homem receba novamente sua dignidade perdida no Paraíso!

Ó infernos, tremei, chorai e lamentai, o Leão da tribo de Judá já faz ouvir ao longe seu rugido vitorioso!

Ó Divino menino, recebei com amor a vida de cada um de nós, para que ela seja transformada por vosso amor, em uma vida nova, pautada nas Palavras de teu Evangelho!

“Ó doce Menino de Belém, fazei que eu possa aproximar-me, com toda a alma, deste profundo mistério do Natal. Infundi no coração dos homens aquela paz que eles procuram, talvez com tanta dificuldade e que só vós podeis dar. Ajudai-nos a conhecer-nos melhor e a vivermos fraternalmente como filhos do mesmo Pai. Descobri vossa beleza, vossa santidade, vossa pureza. Despertai em nosso coração o amor e o reconhecimento pela vossa paz celeste.” (João XXIII)

Um santo e Feliz Natal a todos!

Ir. Lourenço Palata Viola, OSB

Anúncios