A APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) selecionou anteontem os vencedores do Prêmio APCA 2010.

É a primeira vez em 412 anos (época em que os primeiros monges beneditinos chegaram a São Paulo em 1598) que o Mosteiro de São Bento de São Paulo abriu suas portas para uma mostra de arte contemporânea. Os espaços da exposição “Arte e Espiritualidade” – que aconteceu em Janeiro de 2010 – foram batizados com nomes que remetem à religião.

Os artistas Dom Carlos Eduardo Uchôa (que é monge), José Spaniol e Marco Giannotti utilizaram diversas dependências do mosteiro, como a ala dos parlatórios (onde os monges dão aconselhamentos espirituais), salas que têm vista para o jardim do claustro, a chamada “Sala do Papa”, onde Bento 16 saudou o público em sua passagem em 2007  e a famosa capela interna do Mosteiro. Este último foi o espaço que chamou mais a atenção dos visitantes com a intalação “Redenção”, criada por Dom Eduardo Uchôa e tido como o coração do mosteiro, por ser o lugar mais interior sedido para a exposição.

A exposição teve início a 25 de Janeiro de 2010 – aniversário da cidade de São Paulo e término em 21 de fevereiro de 2010 com estimativa de público de mais de 40.000 pessoas.

o Monge Dom Carlos Eduardo Uchôa diante de sua instalação na capela do Mosteiro

A cerimônia de entrega dos prêmios será no Sesc Pinheiros, no final do primeiro trimestre de 2011. a APCA premia há 54 anos os melhores das artes.

Aos artistas, ao Mosteiro e à cidade de São Paulo Parabéns!

Confira alguns dos ganhadores:

ARQUITETURA

Obra de Arquitetura em São Paulo: CEU Guarulhos Pimentas, Guarulhos/SP. Arquitetos: Mario Biselli e Arthur Katchborian

Obra de Arquitetura no Brasil: Sede do Sebrae Brasília, Brasília/ DF. Arquitetos: Álvaro Puntoni, Luciano Margotto Soares, Jonathan Davies e João Sodré

Obra de Arquitetura no Exterior: Museu da Memória e dos Direitos Humanos, Santiago do Chile, Chile. Arquitetos: Mario Figueroa, Lucas Fehr e Carlos Dias.
Obs: Todos os arquitetos trabalham em São Paulo

ARTES VISUAIS

Grande Prêmio da Crítica: Regina Silveira
Exposição Internacional – Max Ernst (MASP)

Exposição: Arte e Espiritualidade (Mosteiro de São Bento)

Obra Gráfica: Alexandre Wollner – Cartazes (Sesc Pinheiros)

Destaque do Ano: Henrique Oliveira

Retrospectiva: Antonio Dias – Pinacoteca

Iniciativa Cultural: Bienal de São Paulo e Pólo de Arte Contemporânea

CINEMA

Filme: “Antes Que o Mundo Acabe””

Documentário: Terra Deu, Terra Come”, de Rodrigo Siqueira

Ator: Wagner Moura, por “Tropa de Elite 2”

Atriz: Ana Paula Arósio, por “Como Esquecer”

MÚSICA ERUDITA

Grande Prêmio – Almeida Prado (In Memorian)

Gravação: Fabio Cury, ‘Música Brasileira para Fagote e Orquestra”

Destaque da Ópera: Cia. Brasileira de Ópera

Grupo Musical: Filarmônica de Minas Gerais

Regente: Roberto Tibiriçá

Revelação: Vítor Garbelotto pelo CD “Obra Integral para Violão Solo, de Radamés Gnattali”

Música Contemporânea: Cia. Brasileira de Ópera

TEATRO

Grande Prêmio da Crítica: Antunes Filho, pela inestimável contribuição ao teatro brasileiro

Espetáculo – 12 Homens e Uma Sentença

Diretor: Rodolfo García Vazquez (por “Roberto Zucco”)

Autor: Samir Yazbek (por “As Folhas do Cedro”)

Ator: Danilo Grangheia (por “Êxodos – o Eclipse da Terra”)

Atriz: Bel Kovarick (por “Dueto para Um”)

Anúncios