Tota Pulchra és Maria 

Anunciação – by Andrea Costakazawa

Costumeiramente publico um artigo semanal, porém esta semana é contemplada com uma grande festa para toda a Igreja: a solenidade da Imaculada Conceição de Maria Santíssima; e devido a isso, resolvi publicar aqui um artigo extra que nos ajudará a meditar um pouco mais sobre o Sim de Maria ao desígnio salvífico de Deus.

O grande poeta, pintor e filósofo francês Charles Baudelaire, nos diz em sua obra Escritos sobre a arte, que a imaginação do Homem deve estar sempre atenta a tudo que a rodeia, pois é por meio dela que poderemos compreender os inúmeros símbolos e imagens que nos constantemente nos cercam. Usando deste tão grande dom que é a imaginação, faço um convite para nos colocarmos na casa de Nazaré, juntamente com a Virgem Maria, e nos tornarmos expectadores atentos da cena evangélica que nos é proposta para o dia de hoje (Lc 1, 26-38).

“Ave cheia de graça, o Senhor é contigo;” (Lc 1, 28) É com esta saudação, que Gabriel se dirige aquela que está prestes a se tornar a Mãe de Deus.

Ó Maria, o Universo inteiro clama pelo teu sim generoso, pois por meio dele Deus vem habitar entre nós e nos salvar!

Em vista dos méritos de Jesus, fostes preservada de toda mancha do pecado, para que totalmente pura e Imaculada, destes digna morada a Deus em teu ventre.

A criação inteira, aprisionada pelo pecado de Eva, agora se encontra diante daquela que esmagará a cabeça da Serpente e porá  inimizade entre ela e o novo povo de Deus; Vós sois a serva fiel do Senhor, que antes mesmo de acolher o Cristo em teu ventre o acolheste em teu coração, e por isso és toda pura e santa; Vós sois a rosa do paraíso, florescendo em graça; vós sois a esposa ornada de jóias de ouro, preparada para adentrar ao tálamo nupcial, vós sois a delícia de Deus, mais doce que os cantos de festa dos anjos.

Toda a criação se alegra e rejubila com teu sim; é festa, é  graça, é júbilo, pois Deus vem visitar seu povo e para isso prepara em ti digna morada. Toda pura és Maria, e mácula não há em ti, toda bela és esposa minha e puro é teu coração, casta columba que voa ao encontro de Deus; cândida ovelha, que dará a luz ao verdadeiro Cordeiro de Deus que tira o Pecado do mundo.

Ensina-nos ó Maria, a sermos sempre atentos a Palavra de Deus, a darmos o nosso sim generoso e a sermos dentro de nossa pequenez, santos para o nosso Deus! Amém!

Ir. Lourenço Palata Viola, OSB

Anúncios