A Coordenadoria de Pastoral Universitária e o Núcleo Fé e Cultura da PUC de São Paulo realizaram, no dia 30 de março, o Colóquio “O lugar da Universidade Católica no contexto atual”. O evento lotou, com professores, estudantes e funcionários da Universidade, o Auditório Superior do TUCA. A mesa foi composta por Dom Odilo Scherer, Grão-Chanceler da Universidade, pelo reitor, Prof. Dr. Dirceu de Mello, e pelo palestrante, Dom João Carlos Petrini, bispo-auxliar e professor da Universidade Católica em Salvador, responsável pela Pastoral Universitária do Regional Nordeste 3 da CNBB.
Conheça as colocações de Dom Odilo e Dom Petrini…

A vocação da Universidade Católica numa sociedade pluralista
Dom Odilo P. Scherer

A Universidade Católica é portadora, para a sociedade e a cultura, de uma vertente de pensamento próprio, que é inspirado no cristianismo, que ao longo dos séculos foi sendo elaborada com base no grande tradição da cultura cristã. Por isso, não pode faltar, na Universidade Católica, a luz posta pela ótica cristã, pela compreensão cristã das coisas, pois ela é uma contribuição para alargar a visão, para enriquecer a proposta cultural da sociedade. Isto não é imposto. Conhecer esta proposta não fará mal a ninguém, certamente. Aceitar é outra questão, ninguém é forçado a aceitar uma ou outra proposta. A proposta da Universidade Católica, contudo, não pode deixar de ser apresentada como forma de contribuição para construir uma cultura pluralista, pois em nosso contexto cultural a visão cristã tem uma grande contribuição a dar.

A identidade da Universidade Católica e sua contribuição à vida acadêmica e social
Dom João Carlos Petrini

O esforço humano para dominar a natureza e a história acabou reduzindo a razão a seu aspecto instrumental. Tendo abandonado seu ponto de referência nas exigências mais profundas do coração do ser humano, restou à razão colocar-se a serviço do poder e do mercado. Assim, a sociedade moderna entrou em crise não por um excesso de racionalidade, como querem alguns, mas sim por uma carência da razão, que não é mais capaz de dar conta de todos os fatores do real e orientar suas conquistas para responder às exigências humanas. Por isso o pensamento moderno deve fazer uma autocrítica de seu conceito redutivo de razão, dialogando com o cristianismo e sua concepção de esperança. É necessário um novo humanismo, que permita ao homem moderno o encontro consigo mesmo. A Universidade Católica pode ser o lugar onde o desafio de despertar a própria humanidade pode ser acolhido, gerando uma reflexão voltada às exigências mais profundas do ser humano.

Anúncios