Por Lilian Natal

O Mosteiro de São Bento em São Paulo, mais conhecido pelas missas com cantos gregorianos e pela sua lojinha de quitutes, sempre foi fonte de curiosidade para muitos paulistanos e turistas por abrigar áreas secretas, que não são abertas ao público. Mas o local, que hospeda centenas de monges e abrigou o Papa Bento XVI em sua visita à capital paulista em 2007, pela primeira vez revelará algumas dessas áreas a partir do dia 25 de janeiro, aniversário da cidade, para uma exposição de arte contemporânea com obras de Carlos Eduardo Uchoa, José Spaniol e Marco Giannotti. A ideia é divulgar a produção cultural do mosteiro e intensificar o diálogo com a cidade.

O Mosteiro de São Bento é uma das mais antigas instalações da cidade. A construção atual foi inaugurada em 1914, mas a ordem religiosa está no lugar desde 1600. Salas do colégio e da faculdade, o parlatório e a capela do colégio são alguns dos espaços que poderão ser visitados pelo público em geral. O claustro não será aberto, mas de uma das salas de exposição será possível ver o local onde os monges meditam.

Fonte: http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/br/noticias/549-mosteiro-de-sao-bento-mostra-pela-primeira-vez-suas-alas-secretas-ao-publico

Anúncios