Público vai poder circular, pela primeira vez, em áreas antes reservadas apenas para frades durante exposição de arte contemporânea  

São Paulo (Segunda, 11-01-2010, Gaudium Press) Durante quase um século a Capela do Colégio, localizada no Mosteiro de São Bento, no centro de São Paulo, era reservada apenas para os monges do mosteiro. Mas a partir do próximo dia 25 de janeiro, essa e outras instalações do mosteiro serão abertas, pela primeira vez, ao público para uma exposição de arte contemporânea. Com informações da Folha Online.  

A mostra, chamada “Arte e Espiritualidade”, vai retratar obra de artistas como Carlos Eduardo Uchôa, José Spaniol e Marco Gianotti. Serão abertas salas do colégio e da faculdade, o Parlatório do mosteiro e a Capela do Colégio.  

O anfiteatro do Mosteiro abrigará as obras do artista Marco Ginanotti. Já o parlatório, sala de reuniões utilizada pelos monges, receberá as obras do artista plástico José Spaniol. As obras do monge Carlos Uchôa serão exibidas na Capela do Colégio.  

Outros acessos do Mosteiro de São Bento, porém, continuam restritos, como a Sala do Capítulo e a Biblioteca. O claustro permanecerá fechado, mas de uma das salas da exposição será possível espiar o jardim interno, um dos locais que os monges usam para meditar.  

A entrada para visitação será gratuita.  

Anúncios