torres da basílica do mosteiro de Cluny

O Mosteiro de Cluny fundado no ano de 909, foi um dos mais famosos centros de vida monástica, por obra dos santos abades que se sucederam no seu governo pelo espaço de dois séculos.

Odão, cônego da Igreja de Tours, abraçou mais tarde a vida monástica. Eleito abade de Cluny em 927, abriu para os monges os tesouros contidos na observância da Regra. Restaurou muitos mosteiros na França e na Itália. Morreu em Tours a 18 de Novembro de 942, na oitava da festa de São Martinho.

Majolo, nascido na Provença de família nobre, cônego da igreja de Mâcon, tournou-se posteriormente arquidiácono. Em 948, fez a profissão monástica em Cluny, onde logo depois foi eleito abade. Era de tal modo apreciado pelos principes de seu tempo, que Otão II quis que fosse eleito sumo pontífice, porém Majolo lhe resistiu resolutamente. Fundou inúmeros mosteiros e aceitou reformar outros tantos. Morreu em Souvigny, na Alvérnia, a 11 de maio de 994.

Odilão, nascido em 962 na Alvérnia, de família nobre, fez-se cônego da Igreja de Brioude, e depois monge em Cluny. Escolhido por Majolo como coadjuntor em 991, sucedeu-lhe no cargo de abade. Difundiu a observância cluniacense especialmente na Espanha e foi quem primeiro instituiu a comemoracão de todos os fiéis defuntos. Morreu em 1 de Janeiro de 1049 em Souvigny, perto do túmulo do pai Majolo.

Hugo, filho de Dalmácio, conde de Sémur, nasceu em 1024. Contra a vontade dos pais, retirou-se para o mosteiro de Cluny em 1039, do qual logo tornou-se prior. Com a morte de Odilão, foi eleito abade (1049-1109). Construiu a célebre basílica de seu mosteiro, fez compor o código dos costumes monásticos e fundou muitos novos mosteiros. Depois de sessenta anos de governo abacial, morreu em Cluny a 29 de abril de 1109.

Pedro, cognominado o Venerável, nasceu na Alvérnia, cerca de 1092. Educado no mosteiro de Sauxilanges, foi nomeado prior e responsável pelo escolásticado no mosteiro de Domène, e posteriormente, em 1122, eleito abade de Cluny. Zelou pela observância da disciplina regular nos mosteiros. Ele próprio, eminente no estudo das letras, estimulou os seus monges na dedicação ao estudo, mas sempre demonstrando um perfeito equilíbrio entre ação e contemplação. Morreu no ano de 1156, no dia do Natal do Senhor.

A memória dos Santos abades de Cluny (Odão, Majolo, Odilão, Hugo e Pedro venerável) é comemorada em 11 de Maio.

About these ads